Bancários de Roraima aderem à greve nacional

6/10/2015 às 09h10

Os bancários do Estado de Roraima aderiram à paralisação nacional nesta terça-feira (6) e devem ficar de braços cruzados por tempo indeterminado. De acordo com o presidente do Sindicato dos Bancários de Roraima, Adalton Andrade, a decisão da greve foi tomada após assembleias realizadas na semana passada.

Ainda segundo o presidente da entidade, serão mantidos os serviços essenciais como saque, depósito, transferência e outras operações por canais alternativos de atendimento, como caixas eletrônicos.

Andrande explicou ainda que a principal reivindicação é o reajuste de 16%, com piso de R$ 3.299,66, mais contratações, melhores condições trabalho, fins das metas abusivas. A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) apresentou uma proposta de reajuste de 5,5%, com piso de R$ 1.321,26 a R$ 2.560,23, mas foi rejeitada pela categoria nas assembleias do dia 1º.

Ao todo, o estado conta com mais de 30 agências bancárias, sendo 25 na capital. A expectativa é que todas as agências participem da paralisação. Até momento sindicato não soube informar a quantidade de funcionários que devem suspender as atividades.