Vendedor fatura R$ 400 por dia com espetinho após anúncio com erro de português na web

27/05/2016 às 09h05

Uma semana após receber o apoio de centenas de internautas de Boa Vista por postar um anúncio com erros de português no Facebook, o vendedor de churrasquinho, Laurijane Santos já começa a colher os frutos da divulgação. Segundo ele, a procura pelos espetinhos já aumentou em 100% e chega a faturar até R$ 400 por dia com as vendas.

Na última quinta-feira (19), o vendedor fez uma postagem um grupo de classificados no Facebook que viralizou por conta de falhas gramaticais e ortográficas. No anúncio ele diz:  'vedo ipetino de carni de ligisa. Com macaxera i farofa a 2.50 a qui no senado helio campo na s7com n 27 na freti da ditri bui dora gerlam' (sic).

Logo após a postagem algumas pessoas criticaram as erros de português, enquanto outros internautas defenderam o vendedor.

Santos disse que o trabalho começou depois que foi demitido do restaurante onde trabalhava como churrasqueiro. Para não ficar desempregado e burlar a crise financeira, há seis meses ele recebeu a proposta de um amigo para vender churrasquinho em frente a uma Distribuidora no Senador Hélio Campos, na zona Oeste de Boa Vista e desde então o trabalho vem dando certo.

Ele afirma ainda que a procura pelo churrasquinho dobrou. No começo ele produzia cerca de 60 espetinhos aos finais de semana e hoje produz até 160 espetos de churrasco por dia e arrecada R$ 400. Os espetinhos são vendidos nos sabores de carne e linguiça, acompanhados de farofa e macaxeira e custam apenas R$ 2,50.

O empresário Marcone Santana, que mora no bairro Caçari, zona Leste de Boa Vista, atravessa a cidade para comprar o churrasco e disse que conheceu o trabalho de Laurijane por meio da internet, pois se comoveu com a história do vendedor e já se tornou um cliente assíduo.

"Me comovi pelo fato dele ser um rapaz trabalhador, porque hoje em dia muitas pessoas querem as coisas fáceis. Hoje eu trouxe a minha família para compartilhar desse momento. O churrasquinho é impecável", declarou.